Fechar cadastro
Banner

Festa de São Sebastião é comemorada em Valinhos e região, dia 20

Confira a programação especial nas cidades

Atualizada em 11/01/2017 às 10:57


sao-sebastiao

São Sebastião

O dia de São Sebastião é celebrado em 20 de janeiro e as paróquias dedicadas da Arquidiocese de Campinas prepararam uma programação especial. Confira:

 

Paróquia São Sebastião (Vinhedo)

 

A Paróquia São Sebastião, em Vinhedo, dará início a novena no dia 11 de janeiro, quarta-feira, e seu término será no dia 20 de janeiro, sexta-feira. Os horários são: durante a semana às 20h e aos finais de semana às 18h. No dia de seu padroeiro haverá procissão às 19h30 e missa solene.

 

A Paróquia São Sebastião está localizada na Rua Antonio Vendramini, número 31, Nova Vinhedo, na cidade de Vinhedo. Mais informações no telefone (19)3876.2045

 

Paróquia São Sebastião (Valinhos)

 

A Paróquia São Sebastião terá diversas atividades no dia de seu padroeiro, 20 de janeiro. Missa às 10h, almoço festivo às 12h, Missa dos Chacareiros às 17h e em seguida procissão. O término da celebração será com a festa social.

 

A Matriz São Sebastião está localizada na Rua Padre Manoel Guinaut, número 74, no centro de Valinhos. Mais informações no telefone (19)3871.8882

 

Conheça a história de São Sebastião:

 

Com pais italianos, nascidos em Milão, São Sebastião nasceu em Narbonne, na Roma Antiga. Desde jovem era muito generoso e zelou pela graça do santo batismo.

 

Serviu ao Império como soldado, e logo tornou-se o primeiro capitão da guarda. No Império de Diocleciano, a Igreja e os fiéis eram perseguidos por admirarem a Santíssima Trindade, diferente do imperador que adorava os deuses. São Sebastião consolava os cristãos que eram presos, mas de maneira secreta. Queria torna-se mártir.

 

O santo também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. Um apóstata denunciou-o e o imperador se sentiu traído. O santo deixou claro que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço: denunciar o paganismo e a injustiça. O imperador não concordou, mandou prendê-lo em um tronco e lançaram flechas sobre ele até que estivesse morto. No entanto, uma mulher aproximou e notou que São Sebastião ainda estava vivo. Ela cuidou das feridas e, após um tempo, o santo se apresentou novamente para o imperador, pedindo o bem do Império. Depois de um tempo, em 288, foi martirizado e faleceu. (Com informações da Canção Nova)

 

Fonte: Arquidiocese de Campinas


Leia mais:

Voltar
aniversario_pe_eduardo_2017
facebook twitter
Linha Separação
Linha Separação